O processo-crime sobre os ataques ocorridos em Mocímboa da Praia já está no tribunal. O caso foi remetido pela Procuradora provincial, no dia 16 de Abril corrente, e conta com 234 arguidos, dos quais 155 em prisão preventiva e 79 em liberdade.

Entretanto, apesar das investigações durante a instrução preparatória, a Procuradoria ainda não conseguiu apurar a origem, as motivações muito menos os mandantes dos ataques na província de Cabo Delgado.

Porte e uso de armas proibidas, homicídio qualificado e mercenarismo são alguns dos crimes que vêm na acusação do Ministério Público.

(AIM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here