Moçambique vai incrementar, ainda este ano, o fornecimento de energia eléctrica para o Malawi, a partir de Mandimba, na província do Niassa.

Para o efeito, Moçambique vai disponibilizar ao Malawi dez Megawatt de energia, estando as duas companhias de electricidade dos dois países, empenhados no Projecto.

O Malawi deverá desembolsar trezentos mil dólares, para a implantação de uma unidade de subestação na região.

A informação foi avançada esta segunda-feira, em Maputo, pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, no final de conversações com o seu homologo Malawiano, Emmanuel Fabiano.

Com a exploração dos hidrocarbonetos de Palma, em Cabo Delgado, segundo o Ministro José Pacheco, abre-se um pacote de longo prazo para a produção e transporte de energia de Moçambique para Malawi.

Os dois dirigentes abordaram igualmente a questão de infra-estruturas de transporte e comunicações na perspectiva do relançamento da linha férrea de Sena, no Corredor da Beira.

A reafirmação da fronteira entre Moçambique e Malawi mereceu a atenção dos dois governos, tendo assegurado que as duas nações estão no bom porto.

Para o Ministro dos Negócios Estrangeiros e cooperação Malawiano, Emmanuel Fabiano, a questão de transporte de energia afigura-se de extrema importância para o seu país.

 “Uma das questões    que discutimos é o transporte. O continente africano e a SADC promovem a integração regional e isso exige um sistema de transporte eficaz e Malawi e Moçambique tem relações a longa data neste capítulo e precisamos mais, com benefícios mútuos. Estamos também interessados em conexão eléctrica. Malawi ainda não está bem conectado com energia.” – disse o Ministro malawiano, Emmanuel Fabiano.

Na agenda da visita o chefe da delegação malawiana ira escalar o Porto de Maputo, e a Central Térmo-electrica de ciclo Combinado.

(RM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here