31 C
Maputo
Quarta-feira, Abril 4, 2018
Inicio NACIONAL ECONOMIA Matutuíne alcança produção global de 3.500 milhões de meticais

Matutuíne alcança produção global de 3.500 milhões de meticais

6
0
O distrito de Matutuíne, província de Maputo, sul de Moçambique, atingiu, em 2017, uma produção global na ordem de 3.500 milhões de meticais (cerca de 56,7 milhões de usd), facto que representa uma realização em 93 por cento da meta de 3.800 milhões de meticais e um crescimento de 15 por cento em relação a 2016.
O director dos Serviços Distritais de Actividades Económicas (SDAE), Paulo Cossa, disse que a produção foi influenciada em grande medida pelos sectores do turismo e da agricultura que contribuíram com 56 e 33 por cento, respectivamente.

Na agricultura, segundo Cossa, o distrito superou a meta ao produzir 87 mil toneladas de um plano de 86 mil, representando um crescimento de oito por cento em relação a 2016.

“Destaque vai para cereais como milho e arroz. No arroz, a produção atingiu 1.600 toneladas. O sector familiar, associações de produtores e a empresa China África Agricultura contribuíram com cerca de 70 por cento”, explicou Cossa.

A fonte disse que a prioridade do distrito de Matutuíne é o cultivo de hortícolas, caso do tomate, tendo – se produzido 9.245 toneladas, um crescimento de oito por cento em relação a produção de 2016.

O cultivo do tomate teve contributo dos sectores familiar e privado com destaque para posto administrativo de Catuane que possui a maior empresa produtora de tomate que abastece os mercados do distrito e outras regiões da província de Maputo com destaque para a cidade da Matola, e o mercado grossista de Zimpeto, na capital moçambicana, Maputo.

Enquanto isso, o sector pecuário produziu 1.215 toneladas de carne de frango, com grande contributo de pequenos produtores, trabalho facilitado pela reabilitação da estrada Katembe/Boane – Ponta do Ouro que está a facilitar a movimentação de pessoas e bens. “Estima-se que nos próximos 10 anos a produção pecuária registe um crescimento exponencial devido a disponibilidade de terra e água que propicia a produção e atracção de investidores que afluem ao distrito em número cada vez mais crescente.”

Quanto `a carne bovina, Cossa disse que o distrito tem cerca de 59 mil cabeças, tendo como grande desafio a construção de matadouros e talhos.

“Há um investidor a construir um matadouro e um outro que pretende erguer um talho em Bela Vista. Matutuíne não possui nenhum talho,” disse o director.

Nos caprinos, a fonte disse que o distrito tinha, em 2017, cerca de 81 mil cabeças, contra 72 mil, de 2016.

Cossa indicou que a produção de caprinos é também uma aposta do distrito.

Segundo ele, a carne suína também é produzida no distrito mas em pequena escala.

(AIM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here