O ex-presidente sul-africano Jacob Zuma comparecerá a 6 de Abril próximo ante um tribunal para responder às acusações de corrupção por um caso de venda de armas envolvendo o grupo francês Thales, confirmou a Polícia na segunda-feira.

“Podemos confirmar que as convocatórias foram enviadas. Está prevista uma audiência em 6 de Abril”, declarou o porta-voz da unidade de investigação responsável pelo caso, Hangwani Mulaudzi.

A Procuradoria-Geral sul-africana havia anunciado mais cedo que Zuma será julgado por 16 acusações, incluindo fraude, corrupção e lavagem de dinheiro.

A Justiça suspeita que o ex-Chefe do Estado aceitou subornos por um contrato de compra de armas de 5,1 mil milhões de dólares assinado pela África do Sul com várias empresas estrangeiras em 1999, entre elas a francesa Thales, que também está envolvida no caso.

Jacob Zuma era vice-Presidente na época da assinatura do contrato. Schabir Shaikh, seu ex-assessor, foi julgado culpado e preso em 2005 por solicitar “luvas” para Zuma da mesma empresa.

Presidente da África do Sul desde 2009, Zuma renunciou em Fevereiro último, pressionado pela liderança do Congresso Nacional Africano (ANC), seu próprio partido.
A primeira audiência, segundo Mulaudzi, vai formalizar a acusação contra as pessoas imputadas.

“Será um primeiro comparecimento e o ex-Presidente deverá estar presente”, acrescentou.

As acusações contra Zuma relacionadas ao caso vieram à tona pela primeira vez em 2009, mas a Procuradoria-Geral arquivou o inquérito pouco antes da sua eleição à Presidência, no mesmo ano.

(FM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here