O REINO da Suécia compromete-se a disponibilizar seis milhões de dólares norte-americanos à Electricidade de Moçambique (EDM), para financiar a preparação de projectos de geração, transporte e distribuição de energia eléctrica no país.

A ideia é permitir que a EDM, de acordo com as suas necessidades, estruture projectos, realize os respectivos estudos de viabilidade, de impacto ambiental e social, o que facilitará a interacção com potenciais financiadores.

Entre as iniciativas que poderão avançar para estudos graças ao financiamento sueco destaca-se a segunda fase da hidroeléctrica de Mavuzi, as centrais hídricas de Tsate, Messalo e Mugeba, bem como as linhas Nampula-Angoche, Chimuara-Dondo, Maputo-Salamanga, Ressano-Garcia-Beluluane e Macia-Chongoene.

Espera-se também realizar estudos para a electrificação dos postos administrativos ainda não ligados à rede nacional, de reabilitação e melhoramento das linhas de distribuição de Xai-Xai e Nampula.

Mateus Magala, presidente do Conselho de Administração da EDM, disse, na ocasião, tratar-se de uma experiência única o financiamento da preparação de projectos, assumindo que é um apoio que vem colmatar um vazio que havia na empresa e que dificultava o financiamento.

Por sua vez, a embaixadora da Suécia no país, Marie Andersson de Frutos, realçou a necessidade de a EDM apostar cada vez no uso de energias novas e renováveis, com destaque para as fontes solares.

Reiterou a abertura do Governo de Estocolmo em continuar a apoiar o desenvolvimento de Moçambique, particularmente o sector de energia, que vem beneficiando de ajuda desde a independência nacional.

(JN)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here