O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, encerrou a XV conferência do sector privado com promessas de várias reformas.

Por exemplo, para estimular o sector empresarial, o Governos vai assegurar o bom ambiente de negócios com implementação da revisão do código social, lei do trabalho e de insolvência.

Além disso, Carlos Agostinho do Rosário prometeu a revisão da política de terras, de modo a beneficiar os investidores. As reformas são extensivas ao combate à corrupção e à preocupação no investimento do capital humano, num trabalho que o governante espera ser em conjunto com diferentes forças da sociedade.

O Primeiro-Ministro disse que a economia cresceu, em 2017, 3,7% e que a inflação está em decrescente, situada em um dígito. Para o PM, o desempenho dos indicadores macroeconómicos é consequência de decisões políticas.

O discurso do PM antecedeu a última intervenção de Ragendra de Sousa nesta edição da CASP. Na altura, o Ministro da Indústria e Comércio afirmou que os memorandos de prioridades de reformas assinados esta manhã constituem a expressão inequívoco de que o Governo quer melhorar o ambiente de negócios.

(FM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here