O Fundo Nacional de Investigação (FNI) de Moçambique e a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) de Portugal organizam hoje e quarta-feira, em Maputo, a primeira Conferência Científica Luso-Moçambicana com o objetivo de desenvolver o setor.

Os projetos de pesquisa em Moçambique representam 0,3% do produto interno bruto do país, segundo dados divulgados pelo Governo.

“Temos consciência de que devemos incrementar o financiamento público para a área de investigação científica, como recomendam as resoluções internacionais”, referiu o ministro da Ciência, Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional, Jorge Nhambiu, citado pelo jornal Notícias.

O governante falava numa conferência do setor público realizada na sexta-feira e em que se comprometeu em desenvolver um ambiente favorável para o desenvolvimento da tecnologia e inovação.

A troca de experiências para impulsionar a área é o tema central do encontro entre investigadores, hoje e quarta-feira no Hotel Gloria, de Maputo.

“A realização da Conferência Científica Luso-Moçambicana enquadra-se no âmbito da implementação do memorando de entendimento entre o FNI e a FCT”, anunciou o organismo moçambicano em comunicado.

Na agenda está a “implementação de projetos de investigação conjunta” e a “melhoria do processo de financiamento”.

Pretende-se ainda contribuir para a “criação de espaços para partilha de conhecimentos científicos e experiências, assim como criar uma rede de comunicação entre os investigadores dos dois países”.

A conferência deverá contar com 60 participantes, entre investigadores e dirigentes de instituições de investigação.

O evento termina com a realização da primeira reunião do comité técnico do FNI e FCT.

(AIM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here