A construção de campos de ténis no Complexo Desportivo do Zimpeto, na capital moçambicana, Maputo, está mais próxima da realidade.

O facto foi anunciado pelo presidente da Federação Moçambicana da modalidade, FMT, Valige Tauabo, que confirma a aprovação do projecto pela instituição que gere a modalidade a nível mundial, ITF.
O projecto de oito campos, submetido à Federação Internacional de Ténis, ITF, em Agosto do ano passado, foi aprovado três meses depois e a Federação Moçambicana de Ténis, FMT, poderá beneficiar de um investimento até 80 mil dólares norte-americanos, nos próximos meses.

Este valor é parte da comparticipação daquela instituição para uma iniciativa que tem em vista criar um novo centro de ténis, já que os seis “courts”, situados no Clube de Ténis de Maputo, junto ao Jardim Tunduru, já não correspondem aos actuais padrões internacionais.
A FMT espera que o investimento seja feito até Maio próximo, altura que prevê o lançamento da primeira pedra para o início das obras, que compreenderão, numa primeira fase, à construção de três campos e uma bancada.
Trata-se de um investimento não directo, ou seja, a ITF conta com uma empresa responsável pela execução dos projectos, mediante um contrato celebrado com as federações contempladas pelo financiamento.
O projecto inclui, para além de oito campos, balneários e um centro social. Porém, o investimento da ITF abarca somente os “courts”, cabendo à FMT encontrar parceiros para outras áreas do projecto.
Aliás, o investimento da ITF supera em grande percentagem as expectativas iniciais de financiamento do projecto, cujo limite era de 20 mil dólares. A FMT não conseguiu, em 2016, preencher a tempo os requisitos necessários para concorrer ao financiamento, facto que o obrigou a repensar no seu projecto para outro mais ambicioso, sobretudo, porque, actualmente, a ITF avalia e define os montantes a alocar aos projectos em função da sua dimensão e do seu impacto.
“Podemos receber até 80 mil dólares norte-americanos, dependendo de outros requisitos menos decisivos. O importante é que o nosso projecto já foi aprovado e estamos internamente a fazer, de forma direccionada, uma campanha de angariação de fundos a algumas instituições amigas do desporto e do ténis em particular”, disse o presidente da FMT.

(RM-JN)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here