A União Africana lançou hoje o Mercado Único Africano de Aviação, uma iniciativa que visa a abertura do espaço aéreo na perspectiva de não limitar o número de voos e de passageiros para as companhias aéreas africanas.

O Mercado Único Africano de Aviação, que entra imediatamente em vigor, foi lançado, ontem, em Addis Abeba, na abertura da 30ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da União Africana.

Trata-se de um mercado Inter-África onde as companhias aéreas vão operar sem os limites que antes eram impostos pelos governos de cada país

A Vice-Ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Rebelo, que integra a delegação presidencial à Cimeira da União Africana, considera que o mercado único africano de aviação ontem lançado,  constitui  oportunidade para todos os países africanos, mas reconhece que para o caso de Moçambique, concretamente a companhia de bandeira, ainda não tem equipamento a altura do exigido.

Segundo Manuela Rebelo o lançamento deste mercado é o cumprimento da decisão de Yamoussokro, que visa a liberalização do mercado de transporte aéreo no continente africano.

Moçambique figura nos 33 países africanos que estão a implementar a decisão de Yamoussokro.

(RM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here