A província nortenha moçambicana do Niassa pode ser a próxima beneficiária do programa SUSTENTA, uma iniciativa de gestão integrada da agricultura e recursos naturais, actualmente em implementação em 10 distritos da província setentrional de Nampula e central da Zambézia.

A iniciativa é de parceiros internacionais do governo que manifestaram o interesse de apoiar a expansão do programa, segundo informação prestada por Olegário Mbanze, director nacional do Desenvolvimento Rural.

Segundo Mbanze, citado hoje pelo “Notícias”, dois organismos internacionais manifestaram já perante o governo o interesse de participar e financiar na expansão do SUSTENTA, a exemplo da AMSCO, que apresentou propostas concretas para o efeito, sob o fundamento de que a iniciativa tem o mérito de promover o crescimento do sector produtivo nacional baseado nos pequenos produtores, o que segundo aquela organização é uma contribuição valiosa no combate à pobreza.

Os distritos de Cuamba e Mecanhelas, em Niassa, são os mais prováveis de integrar a iniciativa lançada em Fevereiro último pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, em cerimónia realizada na vila municipal de Ribáuè, em Nampula.

Na próxima semana uma delegação do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER) vai escalar os dois distritos da província de Niassa para colher informação sobre o potencial dos distritos de Cuamba e Mecanhelas no domínio da agricultura, de modo a definirem-se prioridades de financiamento aos pequenos agricultores comerciais emergentes locais.

A intenção do Governo, segundo Olegário Mbanze, é expandir o SUSTENTA para todo o país, para o que serão mobilizados fundos necessários para concretizar o objectivo. A iniciativa prioriza a capacitação dos pequenos agricultores comerciais emergentes no sentido de incrementar a produção e produtividade, assegurando-lhes a compra da sua produção, sobretudo das culturas de milho, feijão, gergelim e hortícolas para as nove províncias que ainda não estão cobertas pela iniciativa.

Salienta-se que no âmbito do SUSTENTA os agricultores elegíveis à iniciativa beneficiam de apoio financeiro para aquisição de equipamentos agrícolas, sobretudo para lavouras, construção de infra-estruturas de irrigação, insumos, sementes certificadas, fertilizantes e armazenamento da produção.

Ligado a este programa, 42 pequenos agricultores comerciais emergentes das províncias de Nampula e Zambézia assinam esta tarde, na cidade de Nampula, contratos de financiamento e de compra e venda da produção da próxima campanha agrícola.

Ainda este semestre o programa SUSTENTA vai promover intervenções em várias comunidades, nomeadamente de distribuição de sete mil Kits de insumos que incluem sementes, fertilizantes e instrumentos de produção; entrega de 20 tractores com as respectivas alfaias agrícolas para beneficiar quatro mil famílias; início da construção de três armazéns com capacidade para 250 toneladas de produtos e reabilitação de cinco pontes para permitir a ligação entre as áreas de produção e as principais vias de acesso.

(AIM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here