O novo primeiro-ministro do Mali, Soumeylou Boubèye Maiga, disse que vai adoptar “fortes medidas” para reforçar a segurança dos malianos, em particular na região Centro do país, visada por um aumento dos ataques extremistas.

“A segurança dos malianos é uma prioridade do novo Governo e serão tomadas medidas muito rapidamente”, que passam pela adopção, “nos próximos dias”, de “um plano” para a região Centro, disse, em entrevista à agência francesa AFP.
O novo primeiro-ministro prometeu ainda “um serviço público itinerante” para fazer chegar às populações do Centro equipamentos de saúde e educação.
Maiga foi designado primeiro-ministro pelo Presidente Ibrahim Boubacar Keita no dia 30 de Dezembro, após a demissão surpresa e sem explicações de Abdoulaye Idrissa Maiga, que estava no cargo desde Abril.
A nova equipa governativa conta com 36 membros, mais um do que no anterior executivo, seis dos quais iniciaram funções agora.
Someylou Boubèye Maiga, 63 anos, é o quinto primeiro-ministro nomeado pelo Presidente Keita, eleito em Agosto de 2013.
A região Norte do Mali, onde os ataques extremistas prosseguem, caiu em 2012 nas mãos de grupos ligados à rede terrorista Al-Qaeda, em grande medida expulsos com a ajuda de uma operação militar francesa, em Janeiro de 2013.
Apesar do acordo de paz assinado em 2015, que isolou os fundamentalistas, zonas inteiras do país são regularmente alvo de ataques e escapam ao controlo das forças de segurança malianas, francesas ou das Nações Unidas (que tem uma missão no país).
Desde 2015, esses ataques não têm acontecido apenas no Norte, mas também no Centro e no Sul do país e até nos países vizinhos Burkina Faso e Níger.

(RM /NMinuto)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here