O Programa Mundial para a Alimentação das Nações Unidas, PMA, agradece a contribuição adicional de 2,6 milhões de euros da Alemanha, no apoio a segurança alimentar, resiliência e refeições escolares em Moçambique no ano de 2018.

A contribuição, canalizada através do Banco Alemão de Desenvolvimento, KfW, constitui um reforço ao apoio de mais de 13 milhões de euros, disponibilizado pelo Governo Alemão no final de 2016, para actividades humanitárias do PMA em Moçambique no período de 2017.

“O Governo da Alemanha reitera o seu compromisso de ajudar o povo de Moçambique a ser mais resiliente com o objectivo de erradicar a fome, a pobreza e alcançar um desenvolvimento sustentável,” disse o Embaixador da Alemanha em Moçambique, Dr. Detlev Wolter.

Segundo Wolter, o objectivo desta nova contribuição é continuar a apoiar as populações mais vulneráveis para a melhoria da situação de segurança alimentar e, a médio prazo, reforçar a capacidade de resiliência das comunidades face aos eventos climáticos extremos.

Visa também reduzir os consequentes índices de absentismo em escolas por parte de alunos e professores nas regiões visadas. Providenciar refeições aos alunos aumenta os índices de matrículas, aumenta a frequência e reduz o abandono escolar.

Atendendo que a educação é uma das três prioridades da Cooperação entre a Alemanha e Moçambique, esta é para mim uma preocupação particularmente importante ”.

Com a ajuda da Alemanha, as necessidades alimentares e nutricionais de cerca de 85,500 pessoas serão atendidas. Deste total, 55,500 pessoas receberão assistência alimentar para participar na identificação, construção e restauração dos bens comunitários produtivos e sociais nas suas próprias comunidades.

O Programa de Alimentação Escolar abrangerá cerca de 30.000 beneficiários das regiões mais afectadas no Sul de Moçambique. Esta medida irá garantir que as crianças possam regressar e assistir as aulas sabendo que as refeições serão fornecidas junto com sua educação para todo o ano lectivo de 2018.

“Estamos bastante gratos pelo apoio continuado da Alemanha,” disse a Representante e Directora Nacional do PMA, Karin Manente. “Esta contribuição servirá de apoio às comunidades vulneráveis a serem mais resilientes a longo prazo, enquanto elas recuperam seus meios de vida depois da seca do ano passado e face ao período de escassez que se aproxima. Manter as crianças nas escolas também é uma prioridade para as comunidades. As crianças podem concentrar-se e aprender melhor quando suas necessidades energéticas são supridas.”

Nos últimos cinco anos, a Alemanha concedeu mais de 2,3 biliões de euros ao trabalho do PMA em todo o mundo, colocando-se entre os seus 10 principais doadores.

O PMA é a maior agência humanitária que combate a fome no mundo inteiro, prestando ajuda alimentar em situações de emergência e trabalhando com comunidades para melhorar a nutrição e aumentar a resiliência. Anualmente, o PMA presta assistência a pelo menos 80 milhões de pessoas em cerca de 80 países.

(RM-PMA)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here