O romance A NOITE, do escritor moçambicano Aurélio Furdela , é o vencedor da edição 2017 do Prémio Literário 10 de Novembro.

O prémio foi instituído em 2005, pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo e a Associação dos Escritores Moçambicanos, AEMO, com o alto patrocínio da MCEL, para celebrar o Dia da Cidade das Acácias.

Este prémio distingue obras literárias de ficção escrita em língua portuguesa, por escritores residentes nesta Cidade.

O Laureado, em declarações feitas no acto da divulgação do vencedor, doou 10 % do valor monetário a que tem direito, à Cruz Vermelha, na ideia desta abrir uma conta bancária na qual quem estiver interessado poderá depositar o equivalente a um dólar, no sentido de ser canalizado aos milhares de jovens africanos que em pleno século XXI se debatem com as garras da escravatura, em busca de melhores condições de vida em solo europeu.

Sobre o romance A NOITE, o júri refere que é um original que denota uma grande capacidade técnica de construção narrativa, apesar da complexidade do tema, relações de poder e trocas comerciais no Mwenemutapa, o autor consegue manter uma coerência  do enredo, explorando várias situações de conflito entre personagens de diferentes dimensões.

A descrição dos diferentes cenários e acções das personagens revela um grande trabalho de pesquisa e capacidade de efabulação. Diálogos muito bem colocados, que não deixam dúvidas sobre a experiência e maturidade literária do autor.

Com o Premio 10 de Novembro, em edições anteriores, foram distinguidos outros nomes sonantes da nossa literatura, tais como: Calane da Silva, Amin Nordine, Lucílio Manjate, Alexandre Chauque, entre outros.

(RM-CMCM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here