O Ministro da Cultura e Turismo, Silva Dunduro, defende que as artes e cultura devem começar a ser vistas na perspectiva comercial e não apenas de forma lúdica.

Segundo Silva Dunduro, as indústrias culturais também podem contribuir para o desenvolvimento da economia através, particularmente, da criação de postos de emprego.

Por isso, assegura Dunduro, o Governo está empenhado na reforma do sector, inspirado no Plano Estratégico da Cultura 2012/2022, em que foi aprovada a política das indústrias culturais e criativas.

O Ministro da Cultura e Turismo recordou que foi realizado, em Maio último, o Primeiro Fórum Nacional das Indústrias Culturais e Criativas, para chamar atenção aos produtores, criadores e a todos os sectores privados que apostar em actividades culturais não é apenas gastar dinheiro, mas sim uma forma de criar riqueza e, na sua cadeia de valores, empregar mais pessoas que qualquer outro sector.

O Ministro da Cultura e Turismo falava esta segunda-feira no programa Cartas na Mesa da Rádio Moçambique.

(RM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here