O Presidente da República, Filipe Nyusi, desafia à nova Ministra da Juventude e Desportos, Nyeleti Mondlane, a capitalizar a juventude para que se constitua num factor para o crescimento económico e o bem-estar social de Moçambique.

Nyusi que falava na cerimónia de investidura da ministra, havida hoje em Maputo, disse, por outro lado que o futuro risonho de que se pretende seja para o país dependerá das políticas públicas e das decisões que, como governo, o sector tomar em relação a esta camada social.

Por isso, à Nyeleti Mondlane, exige-se que adopte as medidas mais correctas.

Recomenda-se-lhe, para o efeito, que trabalhe em coordenação com outros sectores relevantes no processo, tais como educação, saúde, trabalho e emprego, ensino técnico-profissional e cultura, analisando as várias preocupações que afligem a juventude, para saber desenhar as soluções mais adequadas.

‘Para que os exercícios sejam mais realísticos possíveis, inclua os próprios jovens na reflexão e procura de soluções. O país tem a esse respeito bastante referência. A nossa independência foi construída pelos jovens de outrora’, instruiu Nyusi.

O Presidente apontou a postura e determinação que conduziram esses jovens de outrora a enfrentarem o colonialismo como elementos fundamentais que devem servir de fonte de inspiração para as batalhas que os jovens hoje enfrentam.

A nova ministra deverá desenvolver, segundo o presidente, programas desportivos direccionados a todas as faixas etárias e classes sociais, visando alcançar-se uma nação saudável.

Nyusi realçou a promoção do desporto escolar e recomendou que o mesmo deve ser praticado em todas as escolas. Igualmente, as competições interescolares devem ser parte das dinâmicas escolar e comunitária.

‘É no desporto escolar que despontam os talentos que, mais tarde, emprestam o seu brilho ao desporto federado. O actual cenário vivido no desporto federado merece, de todos nós, uma reflexão profunda, que nos permita identificar os nós de estrangulamento que fazem com que parte das nossas selecções não atinja os lugares de pódio que outrora ocupamos nas competições internacionais’, sublinhou o governante.

Na óptica do presidente, Moçambique possui talentos desportivos que, devidamente lapidados, podem trazer imensas alegrias ao país, fazendo do desporto um instrumento de consolidação da unidade nacional.

Por sua vez, Nyeleti Mondlane disse à imprensa que vai dar continuidade ao projecto que estava sendo levado a cabo pelo seu predecessor Alberto Nkutumula, mas imprimindo mais dinamismo, para desenvolver programas e actividades que permitem que os jovens se sintam incluídos no processo de desenvolvimento nacional.

Quanto ao desporto, a ministra assumiu não ser ‘muito assídua’, mas espera aprender muito, visto que vai dar primazia ao trabalho em equipa e disse já estar ‘ansiosa em começar o trabalho’.

;As metas são as que já estão bem definidas no Plano Quinquenal do Governo. A minha prioridade é percorrer o país para compreender qual é a situação das nossas representações provinciais, distritais e locais e dar continuidade ao trabalho’, apontou.

A nova titular da pasta da juventude e desportos deixa os Negócios Estrangeiros e Cooperação e, no actual pelouro será coadjuvada pela Ana Flávia Azinheira.

(AIM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here