A Comissão Política da Frelimo, partido no poder em Moçambique, elegeu ontem, em Maputo, por unanimidade e aclamação, o Presidente em exercício Filipe Nyusi candidato à sua própria sucessão.

Segundo uma resolução da Frelimo enviada à Redacção da AIM a decisão foi tomada durante a 95ª Sessão Ordinária da Comissão Política, que tinha como principal ponto da agenda analisar a actual situação política, económica e social do país.

“À luz do número 4 do artigo 12 da Directiva sobre Eleições Internas para os Órgãos do Partido, a Comissão Política delibera, por unanimidade e aclamação, apresentar ao 11º Congresso, a ter lugar de 26 de Setembro a 1 de Outubro de 2017, na cidade da Matola, Província de Maputo, a candidatura do Camarada Filipe Jacinto Nyusi para o cargo de Presidente da Frelimo”, lê-se no documento.

Segundo a resolução pesaram para o efeito a necessidade da Frelimo manter-se um partido forte, dinâmico, promotor da unidade nacional, da paz, do diálogo, e das mudanças estruturais e institucionais, que impõem a continuidade na direcção da sociedade e do Estado moçambicano.

A Comissão Política também afirma que os resultados positivos que se registam no processo de recuperação da economia moçambicana e de busca da paz efectiva no país têm como figura promotora, Filipe Nyusi que tem estado a trabalhar no reforço da unidade nacional e à coesão no seio do partido.

A resolução refere ainda que “traduzindo o sentimento dos Órgãos Centrais, Locais, das Organizações Sociais do Partido, dos membros e simpatizantes da Frelimo do povo moçambicano, a Comissão Política orgulha-se de ter o Camarada Filipe Jacinto Nyusi como timoneiro deste partido histórico, experiente, de vanguarda, popular e libertador, com 55 anos de vitalidade”.

Outros factores incluem a sua predilecção pela paz e amor ao seu povo, e que nas visitas presidenciais promove nos militantes do partido e no seio dos cidadãos em geral, o espírito de auto-estima, de trabalho, visando o aumento da produção e da produtividade, condição indispensável para o sucesso na luta contra a pobreza rumo ao desenvolvimento e bem-estar.

Durante a sessão, a Comissão Política também analisou e apreciou os trabalhos de preparação do 11º Congresso, tendo constado a vitalidade do partido e a necessidade deste manter-se forte, cada vez mais dinâmico, defensor da unidade nacional, do diálogo, paz, bem como das mudanças estruturais e institucionais.

A Comissão Política analisou igualmente as festividades do 7 de Setembro, Dia da Vitória e saúda, calorosamente, os membros, militantes, simpatizantes da Frelimo e a população em geral, pela sua participação massiva, activa e ordeira nas celebrações.

Enalteceu o papel dos nacionalistas e patriotas, que deram sua vida e juventude para a conquista desta vitória, e considera a luta pela independência económica, um dos objectivos que complementa o esforço e sacrifício empreendidos pelos libertadores.

Saudou a realização, com sucesso, da 53ª Feira Internacional de Maputo, que decorreu de 28 de Agosto a 3 de Setembro, no distrito de Marracuene, província de Maputo, um evento que considera como oportunidade única para se mostrar ao mundo as potencialidades do país, firmar parceiras, fazer e melhorar o ambiente de negócios e, para a promoção de um desenvolvimento económico e social abrangente.

Manifestou o seu apreço com a actuação da selecção de hóquei em patins, no recém-terminado mundial de Nanjing, na China, e a sua manutenção no grupo B, como testemunho de que Moçambique é um actor assíduo na história desta modalidade.

Sobre o congresso que se avizinha, a Comissão Política avalia de forma positiva os trabalhos e exorta os membros, militantes e simpatizantes do partido a continuarem empenhados nos preparativos desta magna reunião.

(AIM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here