No meio de uma renhida luta entre a sua esposa e o vice-Presidente para a sua sucessão, o Presidente zimbabweano, Robert Mugabe, disse no fim-de-semana que poderia indicar o seu candidato preferido para o lugar, mas destacou que a decisão final é da União Nacional Africana do Zimbabwe – Frente Patriótica (ZANU-PF).

A esposa do Presidente, Grace Mugabe, e o vice-Presidente, Emmerson Manangagwa, estão envolvidos numa luta cada vez mais acrimoniosa sobre quem sucederá Robert Mugabe.

“Eu posso ter o meu próprio candidato, mas essa pessoa deve lutar contra outros candidatos no Congresso (do partido) “, disse Mugabe numa reunião de jovens, com a participação de milhares de apoiantes, em Bindura, cidade agrícola a 90 quilómetros a norte de Harare.

“Os estatutos (do partido) dizem que o líder é escolhido no Congresso”, repisou.

Mugabe, que governa o Zimbabwe desde a independência em 1980, disse que seria abrir um precedente se ele entregasse a liderança da ZANU-PF a alguém indicado, mas que não tenha a aprovação do partido.

RESPEITANDO REGRAS

“Nunca fizemos isso antes (…) Irei deixar ou dar o poder ou à Sra. Mugabe, ou a Emmerson ou a Mphoko (o que tiver sido escolhido pelo Congresso) “, disse, referindo-se à sua esposa, ao seu vice e ex-vice-Presidente, Phelekezela Mphoko, que também é visto como um candidato para o substituir.

“Eu sigo os regulamentos de forma muito estrita. Não posso indicar a minha esposa para me suceder (…). Não fazemos isso na ZANU-PF, temos uma boa história”.

Vista por muito tempo como sem “instintos políticos”, Grace Mugabe emerge, actualmente, como séria candidata ao poder.

Aos 52 anos, a primeira-dama deixa clara a sua aspiração à Presidência da República e pediu publicamente ao marido para nomear um sucessor. Ela tem sido cada vez mais activa na vida pública nos últimos meses e agora lidera a ala das mulheres da ZANU-PF.

Mnangagwa, 74 anos, foi nomeado para o cargo em 2014 e é visto por alguns diplomatas estrangeiros como a figura mais propensa a reformar a política e a recuperar a economia do país.

Mugabe já é o candidato da ZANU-PF a eleição presidencial de 2018.

O presidente condenou repetidamente o divisionismo dentro do seu partido em repreensões veladas a Mnangagwa e a postura pública da sua esposa.

(NEWS 24)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here